Redes Sociais

REDE NEWS 360

Com receio de sair derrotado, Temer quer prolongar ação no TSE

Política

Com receio de sair derrotado, Temer quer prolongar ação no TSE

O presidente Michel Temer se reuniu nesta quarta-feira (24) com os seus principais assessores e advogados para discutir o agravamento da crise política após a delação da JBS.

Como o chefe do Execucutivo federal descarta a renúncia e não acredita no processo de impeachment via Câmara, a preocupação do governo é a ação ajuizada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo PSDB que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer. O julgamento será retomado em 6 de junho.

O governo já trabalha com a possibilidade de um placar contrário para Temer no TSE. Mas, mesmo assim, está “disposto a enfrentar” para “prolongar” o resultado. Isto é, vai trabalhar por um julgamento longo, apostando em um pedido de vista (mais tempo para analisar o caso), sem desfecho em junho.

A estratégia discutida- que estava descartada antes da delação da JBS- é um pedido de vista por algum ministro . Desta forma, o governo ganha tempo no tribunal já que o julgamento seria, mais uma vez, interrompido por um ministro para que ele tivesse mais tempo para analisar o processo.

Antes da delação da JBS, Temer queria finalizar o processo no TSE agora em junho. O Planalto tinha segurança do resultado favorável ao governo e queria eliminar focos de pressão exatamente por temer o avanço das investigações da Lava Jato envolvendo peemedebistas e quadros importantes do governo.

Mas o cenário mudou. Como o blog antecipou nesta semana, no entanto, o governo já conta com três votos contrários a Temer. Está em dúvida em relação ao quarto voto. São sete ministros ao total na corte.

Na dúvida, Temer prefere, segundo seus auxiliares, aposta em um cenário de crise prolongada.

Andréia Sadi - G1
Foto: Reprodução

Comentários

comentário(s)

Sistema Rede News 360 de Comunicação – Mossoró/RN

Mais em Política

Subir