Redes Sociais

REDE NEWS 360

Mães no limite da anormalidade

Semeando Vidas

Mães no limite da anormalidade

1) DICIONÁRIO BíBLICO:

EL-SHADAY – Uma expressão hebraica composta por duas palavras: “‘el”, que significa Deus e “Shadday”, que significa “todo-poderoso”.

“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.” (Gênesis 17. 1)

2) INTRODUÇÃO:

Mães no limite da anormalidade

Estamos numa época em que as mães estão vivendo nos limites do desespero, da tensão e estresse devido problemas sérios com os filhos. Poderíamos nomear as mortes de adolescentes na Febem, pra o tráfico de drogas e tantos outros casos, ou ir mais longe e ver mães que estão sofrendo dolorosamente com os problemas da guerra nos países do Oriente Médio, África, Brasil e outros lugares. Jovens adolescentes homicidas nos Estados Unidos e tantas outras coisas envolvendo filhos. Poderemos nós, hoje, avaliar o sofrimento acarretado nessas mulheres que sonharam o melhor para os seus filhos e se vêm em meio a uma situação estarrecedora?

O que entendemos nós por mães que vivem nos limites da anormalidade?

I – MÃES BÍBLICAS QUE VIVERAM NOS LIMITES DA ANORMALIDADE 

Poderíamos ilustrar algumas mães, nas Sagradas Escrituras que passaram por sofrimentos terríveis relacionados a seus filhos.

  1. a) Eva. A dor da mãe de um filho fratricida.A primeira delas foi Eva. Teve ela que passar por situações dolorosas. A primeira foi a da acusação de seu marido, no Éden, dizendo que era a causadora de tudo, pois ela o induziu a comer do fruto proibido. Depois de terem sido expulsos do Jardim do Éden teve ela dois filhos, Caim e Abel. Podemos imaginar como ela os amou. O carinho que ela dedicou a cada um deles. No entanto, Caim, o mais velho, mata o seu irmão Abel. Eva é mãe do primeiro fratricida da história da humanidade que se torna símbolo de toda rebelião.
  2. b) Hagar. A dor da mãe de um filho expulso e preconceituado.Hagar era uma egípcia, serva de Sarai esposa de Abraão. Esta, por ser estéril e não poder gerar filhos entrega a escrava para que através dela sejam gerados filhos do esposo. No entanto, nasce Isaque, o filho da promessa, e diante disso Abraão se vê obrigado a expulsar Hagar e o filho Ismael. No deserto da Judéia, abaixo de Berseba, sem pão para comer e com o odre sem água, Ismael, ainda uma criança, começa a desfalecer. Sua mãe coloca o menino debaixo de um arbusto para não o ver morrer. No entanto, Deus envia um mensageiro que os salva e promete abençoar o rapaz como foi o caso.
  3. c) Joquebede. A dor da mãe que é obrigada a matar o próprio filho.Esta é a mãe de Moisés. Os hebreus estavam no Egito e por se proliferarem muito o Faraó com medo da situação se inverter, decreta que todos os meninos deveriam ser mortos, preservando apenas as meninas a fim de serem assimiladas pelos egípcios e com isso dizimando o povo hebreu. Joquebede dá à luz um belo menino e o esconde por três meses.Enquanto isso teceu um cesto de junco e pôs o menino dentro e o colocou no rio Nilo. A filha do Faraó que se banhava no rio pegou o cesto com a criança adotando-a como seu filho.Moisés cresceu aprendendo toda a sabedoria e ciência dos egípcios. Foi ele, mais tarde, o libertador do povo de Israel uma vez que a sua mãe manteve a sua fé enquanto o amamentava.
  4. d) Maria. A dor da mãe que vê o filho ser morto inocentemente.Nas páginas do Novo Testamento nos defrontamos com Maria, a Mãe do Senhor Jesus. Imaginamos os sofrimentos pelos quais ela passou como mãe.
    Primeiramente, o momentâneo abandono de José que não entendeu a gravidez da noiva até que o anjo lhe informasse. Depois, o fato de o filho ter que nascer entre os animais num lugar fétido. Depois, ter que fugir para o Egito a fim de preservar a vida do filho. Depois o de vê-Lo passar pelas críticas, humilhações e perseguições cruéis durante seu ministério, e, finalmente, estar aos pés da Cruz do Filho agonizante.

II – COMO PUDERAM ESSAS MÃES VIVER NOS LIMITES DA ANORMALIDADE? 

  1. a) Por terem a paz de Cristo como o árbitro do coração.“Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração,…” (Cl 3.15). A paz de Cristo é a fonte inesgotável de toda a bênção em meio às tribulações e tempestades da vida. Ele disse que deixaria a sua Paz, não a paz concedida pelo mundo.
  2. b) Por serem habitadas pela Palavra de Deus.“Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo;…” (Cl 3.16). A Palavra de Deus é lâmpada para os nossos pés, como diz o salmista (Sl 119.105). Os ensinamentos que tiramos, do Senhor Jesus Cristo, nas Escrituras Sagradas do Novo Testamento se constituem em elementos de sabedoria, conforto e orientação para a nossa vida aqui na terra.

III – ELEMENTOS DE AUXÍLIO NOS LIMITES DA ANORMALIDADE. 

Paulo dá os seguintes Elementos de Auxílio.

  1. a) O Amor dos Esposos.O Primeiro Elemento de Auxílio vem dos esposos: “Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura” (Cl 3.19). A palavra amor aqui é “agape” que em grego expressa amor sacrificial. O esposo deve ter esse tipo de amor sacrificial, de entrega para com a sua esposa.
  2. b) O Respeito e a Obediência dos filhos. O Segundo Elemento de Auxílio vem dos filhos: ”Filhos, em tudo obedecei a vossos pais; pois fazê-lo é grato diante do Senhor” (Cl 3.20). O respeito e a obediência são as diretrizes, dadas por Deus, para o filho cristão.
  3. c) Auto-Estima.O Terceiro Elemento de Auxílio vem da própria mãe. “E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.” Significa que a mãe não deve ter baixa estima do papel que desempenha uma vez que ela o faz em nome do Senhor.

Conclusão

Neste Dia das Mães desejamos as ricas bênçãos sobre todas. E sobre aquelas que vivem dentro dos limites da anormalidade, ou seja, do desespero, da dor e do sofrimento, possa o Espírito Santo fortalecê-las.

Texto Extraído de http://www.semeandovida.org/

3) INFORMES CRISTÃOS:

* Oremos pelos cristãos da Arábia Saudita: mesmo correndo risco de morte, o número de novos cristãos cresceu bastante, principalmente por causa da revolução da internet. O país que é conhecido como o “berço do islã” abriga os dois santuários mais sagrados da religião, em Meca e Medina. Por lá, quem se decide pelo cristianismo enfrenta grandes desafios, começando pela sharia, que é a base da Constituição do país, e que dita à população que “se converter a qualquer outra crença que não seja o islã é um crime punível com a morte”. A Arábia Saudita é o único país do mundo onde “oficialmente é proibido ter igrejas”. Todos os sauditas são considerados muçulmanos e, para as famílias tradicionais, uma conversão ao cristianismo é considerada uma vergonha e também um escândalo.

* Quem ama missões não pode deixar de conhecer e acompanhar o site: www.portasabertas.org.br

* Cerca de 40% das mulheres vítimas de violência domésticas são cristãs.

* Visando melhorar a ressocialização de presos, a Igreja Universal conseguiu autorização para construir templos ecumênicos em 43 cadeias do Rio de Janeiro. Governo diz que nenhum recurso público será investido. Igual projeto está sendo elaborado no nosso estado, e em breve também teremos em nosso sistema prisional.

* Crivella firmará convênio com 70 igrejas evangélicas para acolher pessoas sem-teto no Rio. O prefeito do Rio de Janeiro, bispo Marcelo Crivella (PRB), está pondo em prática um projeto social que firmará convênios entre a prefeitura e igrejas evangélicas da capital fluminense, para beneficiar as pessoas em situação de rua. A iniciativa foi motivada pela informação de que a população sem-teto da Cidade Maravilhosa triplicou nos últimos quatro anos.

* Tive a honra de está presente na posse do meu tio: Pr.Severino Coriolano, que assumiu dia a igreja da Assembléia de Deus em Campo Grande. Caravanas de muitos municípios do estado se fizeram presente.

Na foto: Pr.Francisco Coriolano (Gov.Dix-Sept Rosado), irmã Crisalda (esposa do Pr.Severino), Pr.Severino Coriolano e David Júnior (colunista e sobrinho de ambos).

4)LEITURA BÍBLICA

Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.Sl.139:14

5)PALAVRA DE PASTOR: Pr.Lufran (AD em São Miguel-RN)

Na parábola do filho pródigo, um filho pediu sua herança adiantada ao pai, saiu e perdeu tudo. Quando ficou pobre, ele se arrependeu e voltou para casa para pedir perdão ao pai. Quando voltou, o pai, todo feliz, deu uma grande festa!Deus é nosso pai e está sempre pronto para nos perdoar quando nos arrependemos.

6) NO ALVO DA VERDADE:

UMA VEZ SALVO, SALVO PARA SEMPRE?  VERDADE OU MENTIRA?

Será que a partir do momento em que aceitamos a Jesus e somos salvos por ELE (Rm. 10:9) não precisamos fazer mais nada? Podemos continuar levando a vida do mesmo jeito que vivíamos antes de aceitar a fé? (Ef. 5:1 – 6; Mt. 5:13 –16). Corremos o risco de perder a salvação depois de aceitarmos a Jesus, assim como o direito de entrar na glória e viver a vida eterna? Será que além de aceitar Jesus precisamos fazer algo mais para sermos verdadeiramente salvos? (I Tm 2: 5,6). A morte de Cristo na cruz e o seu sangue derramado pelo pecador são suficientes para salvar o crente? São perguntas que precisam ser respondidas, muitos ministérios, pastores e líderes têm visão distorcida sobre este assunto. A resposta para estas perguntas só a Bíblia na sua interpretação literal tem. Só ela pode trazer a verdadeira resposta para este assunto tão polêmico (II Pd. 1: 20,21).

ORAÇÃO: Se eu viver uma vida de oração, sendo eu um homem de oração, se orar muitas horas por dia eu tenho garantido o a minha salvação? (I Ts. 5: 17; Lc. 18:1; Sl 55: 17).

JEJUM: E se eu for um homem de jejum, viver jejuando, se eu jejuar muitos dias não comendo e não bebendo nada, eu tenho garantido a minha salvação? (Mc. 2: 18-20; Mt. 17:14-21).

LEITURA DA PALAVRA: Se eu viver uma vida de leitura da Palavra e adquirir o maior conhecimento da Bíblia eu estou salvo? (Josué 1: 7,8).

VIDA NA IGREJA: Se eu viver na igreja e participar de todos os cultos, aulas dominicais, círculo de oração, eu tenho garantido a minha salvação? (Sl. 122:1; Hb. 10: 25).

DÍZIMOS E OFERTAS: Dízimos e ofertas salvam? Será que eu sendo fiel nos dízimos e ofertas garantem a minha salvação? (Ml. 3:6-11; Mt. 23:23; Lc. 11:42; Lc. 18:9-14; Hb. 7:2-9).

EVANGELISMO: Se evangelizo todos os dias, entregando folhetos, pregando de porta em porta, falando de Jesus para todos, será que estou salvo? (Mc. 16: 15; II Tm. 4:2).

SÓ JESUS CRISTO SALVA: (Jo. 3: 16,17; Atos 4:12; Atos 16:31; Fp. 2:8-11; Lc 2: 25- 38).

Quando Jesus me salvou e salvou você, eu e você não orávamos, não jejuávamos, não fazíamos leitura da Palavra e nem íamos à igreja, muito menos evangelizávamos nem éramos dizimistas e ofertantes. E mesmo assim o Senhor nos amou e nos deu o Seu Filho para a nossa salvação (Dt. 32:8-10; Lc. 23: 39-43; Os 13:4-5). A salvação é pela Graça; graça é a dádiva não merecida; é um ato de doar (Jo. 3: 16) sem exigir nada em troca, ou seja, o homem não fez nada e não faz e não pode fazer nada para merecer a salvação (Rm. 3: 21-26). A graça não é o que eu faço para merecer, mas sim aquilo que Deus fez por mim, sem eu merecer (Rm. 5: 15,16; Rm. 3:21–24 e 5:1–10; Ef. 2:8). É possível alguém perder a salvação estando na igreja, participando dos cultos, aulas dominicais, circulo de oração, orando, jejuando, lendo a Bíblia, dizimando, ofertando e evangelizando? Sim é possível (I Pd 5:8); pois na caminhada o crente pode se desviar e perder a salvação (Pv 14:12; Jo. 14: 6; Is 30:21).

HÁ TRÊS FORMAS DE ALGUÉM PERDER A SALVAÇÃO:

1º-Justificação pelas obras.
2º-Voltar ao pecado.
3º-Abandonar a Deus.

1º – JUSTIFICAÇÂO PELAS OBRAS: Ef 2:8; Rm. 3: 9,10 e 4:1-4.

Se o crente achar que porque ele ora está salvo, então ele não precisa de Cristo para justificar a salvação. Se o crente achar que porque ele jejua está salvo, então ele não precisa de Cristo para justificar a sua salvação. Se o crente achar que só porque ele lê a Bíblia ele está salvo, então não precisa de Cristo para justificar a sua salvação. Se o crente acredita que por viver dentro da igreja ele está salvo, então ele não precisa de Cristo para justificar a sua salvação. Se o crente acredita que por evangelizar ele está salvo, então ele não precisa de Cristo para justificar a sua salvação. E se o crente acredita que por ele ser dizimista e ofertante ele é salvo, então ele não precisa de Cristo para justificar a sua salvação.

Alguém neste momento pode perguntar: oração, jejum, leitura da palavra, evangelismo, vida na igreja, contribuição financeira, dízimo e oferta, não ajudam na salvação? Não, a salvação não precisa da ajuda. Nenhum nome, nada contribui com a salvação, somente a fé em Cristo Jesus produz salvação (Hb. 11:6; Hb 10: 35-39; Rm. 5:1). Ninguém nem nome de pessoas ou obras nos levam à presença de Deus, somente a fé em Cristo Jesus pode nos levar à presença de Deus e nos salvar (Hb. 10: 19-23; Jo 14: 6; Jo. 10:9; I Tm. 2:5, 6).

EU NÃO PRECISO FAZER NADA PARA SER SALVO, JESUS JÁ FEZ POR MIM. O QUE EU PRECISO FAZER PARA ME MANTER SALVO?

1º – Ouvir o Espírito Santo: Jo. 14: 26 e 15:7-14.
2º – Viver em Espírito: Rm. 8:1.
3º – Viver em santificação: Hb. 12: 14
A oração, o jejum, a leitura da Palavra, o evangelismo, a vida na igreja é necessária, pois sem estas obras eu posso morrer enfraquecer e me desviar (Tg. 2: 14-17), elas contribuem para que eu tenha uma vida espiritual saudável. Mas acreditar que estas obras podem me salvar eu estarei negando a Cristo e rejeitando o sacrifício, a obra redentora de Cristo na cruz do calvário. Isto é pecado, é heresia, pois só Jesus Cristo salva (Gl. 5:1-6 e 3:1-11; Jo. 8: 36). Se eu acreditar que só porque eu entrego meu dízimo e minhas ofertas eu estou salvo?Eu sou um miserável, pois a salvação não se compra (Is 52:3).

Pensando deste jeito estaremos agindo como a igreja Católica no começo, na Idade Média, quando se podia comprar a salvação através dos dízimos e ofertas: indulgência. Quem pensa desta maneira e acredita na salvação pelas obras está morto dentro da igreja (Ap. 3:1-3 e 14-18). Será que para estes que estão dentro das igrejas e acreditam que precisam das obras para ser salvos, o sangue de Cristo não é suficiente? Será que morte vicária na cruz não foi suficiente?(Rm. 3: 23-25; CL. 2:4-15; I Co. 1:18; Hb. 13:8-12; Hb. 10:19; I Co. 11:23-25). Será que estes que acreditam na salvação pelas obras não possuem o espírito dos fariseus que acreditavam na salvação pelas obras? (I Jo. 4: 6). Será que eles não possuem o espírito dos fariseus que acreditavam na salvação pela Lei? (Gl. 3:1-13; Rm. 10:4; Gl. 2: 16). Os que querem viver da Lei devem tomar muito cuidado (Tg. 2:10; Rm 2: 17- 24; Mt 18: 7).

2º – VOLTAR AO PECADO: Rm. 6:1-6; Tg. 1: 13-14; Ez 18:4

Depois de salvo, depois que o Espírito Santo entrar na minha vida, me limpar, me lavar e tirar de mim todas as sujeiras, espíritos malignos e demônios que o mundo colocou dentro de mim, depois de tudo isso eu voltar ao pecado, voltar para o mundo, com certeza perderei a salvação (Lc. 11: 21-26; Hb 10: 26- 29; II Pd. 2:20-22). Se um crente for liberto do adultério e voltar a adulterar, certamente vai perder a salvação (Mt. 5:27-30).Liberto do crime, da violência, da prostituição, da mentira, voltar a praticar estas obras seguramente vai perder a salvação (Cl. 3:1-17; Ef. 5:1-12; Ef. 4:17-32). Quantos vocês conhecem que se desviaram e não mais voltaram, e até morreram desviados? Veja nossos estudos: Do mundo p/ o submundo, do submundo p/ a Prisão. Presídio: Um lugar onde Deus se faz presente. Acesse: Estudos Bíblicos; tema: Proféticos.

3º – ABANDONAR A DEUS SERVINDO À IDOLATRIA E A DEMÔNIOS: João 8: 31 e 32

Depois de liberto das seitas e heresias da idolatria, dos demônios, depois de conhecer a verdade voltar a praticar tudo de novo é voltar à mentira (Jo. 8: 44; I Co 10: 14- 21; II Co 6: 11- 17); e vai perder a salvação (Hb. 6:4-8; I Tm. 4:1-5).

A SALVAÇÃO

O que é preciso para ser salvo? Primeiro crer no Senhor Jesus Cristo (Atos 16: 29-31). Segundo aceitá-lo como seu único salvador (Rm. 10:1-13). O que preciso fazer para permanecer salvo? Ouvir a voz do Espírito Santo (Atos 15: 23-31; Jo. 14: 26). Viver em espírito (Rm. 8:1-11; Gl. 5: 16,17). Viver em santificação e afastar-se de tudo que está no mundo que desagrada a Deus (Hb. 12:14-16; ITs. 5:23; Tg. 4:4,5).

7) NOME BÍBLICO: SIGNIFICADO

Abigail: Significado: “Pai da Exaltação”. Isabel: Significado: variação de Elisabeth, do Hebraico Elishebba, que significa “Deus é juramento” ou “consagrada de Deus”. Priscila: Significado: “Longevidade”.

“”Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias.” Martinho Lutero”.

Comentários

comentário(s)

Mais em Semeando Vidas

Subir