Redes Sociais

REDE NEWS 360

Em Mossoró, agências se aproveitam do desemprego para lucrarem lesando candidatos a vagas no mercado de trabalho

Golpe

Em Mossoró, agências se aproveitam do desemprego para lucrarem lesando candidatos a vagas no mercado de trabalho

O índice de desemprego recorde registrado atualmente no Brasil criou ambiente virtual propício para agências de emprego ferirem o Código de Defesa do Consumidor e lesarem pessoas que estão na internet em busca de uma vaga no mercado de trabalho.
 
Em Mossoró-RN, algumas agências estão agindo de má fé ao usarem mecanismos virtuais de prospecção de pessoas interessadas em oportunidade de emprego e fazendo cobranças abusivas para simplesmente realizarem cadastros destas pessoas, sem que seja legalmente possível oferecer qualquer vantagem ou garantia para os concorrentes a eventuais vagas.
 
Na tarde desta segunda-feira (19), uma cidadã, que preferiu ter sua identidade preservada, procurou o portal REDE NEWS 360 para denunciar a prática abusiva, tendo sido ela uma vítima.
 
A vítima relatou que no mês de maio do corrente ano se deparou, em uma rede social, com um formulário das agências do tipo, que dizia estar realizando uma seleção e ter disponibilidade de vagas de emprego nas mais diversas áreas.
 
A vítima fez o preenchimento do cadastro com informações pessoais solicitadas, inclusive seu contato, e depois remeteu à agência. Posteriormente, recebeu uma ligação de uma funcionária da agência, a qual pediu seu comparecimento imediato para o que seria um encaminhamento para entrevista de emprego.
 
Imediatamente, e já toda contente, a vítima relatou que chamou um moto-táxi e se dirigiu até sede da agência, local indicado, onde nada pareceu ser procedimento padrão, conforme exige o Código de Defesa do Consumidor nestas situações.
 
Depois de algumas perguntas, um atendente informou que na verdade não havia nenhuma vaga de emprego e que aquela entrevista se tratava apenas de um “procedimento” da agência para realização de um novo castro, pois o que a cidadã havia realizado via internet já estava “vencido”.
 
Após disponibilizar todas as informações solicitadas e ter preenchida sua nova ficha de cadastro, segundo a cidadã, o atendente lhe surpreendeu com uma cobrança de uma taxa de R$ 30,00 (trinta reais) para simplesmente concluir seu cadastro. O pagamento tinha que ser efetuado imediatamente, sem qualquer prazo para reflexão da candidata a uma vaga de emprego.
 
A vítima relatou que aquela foi uma situação de grande constrangimento, haja vista ter que explicar para o atendente que havia sido pega de surpresa com a cobrança e que naquele momento não tinha a quantia cobrada.
 
Ainda segundo a cidadã, o atendente disse que abriria uma “exceção” para que o pagamento pudesse ser feito em 24hs, caso contrário, ela teria seu cadastro anulado pela agência e ficaria impossibilitada de concorrer, junto à agência, a eventuais vagas de emprego.
 
A situação relatada pela cidadã releva uma prática repudiável de algumas agências de emprego de Mossoró, a qual, uma vez percebida, deve ser formalmente denunciada pelas vítimas ao Procon, para que tais agências sejam autuadas.
 
Erinaldo Silva
– da Redação

Comentários

comentário(s)

Sistema Rede News 360 de Comunicação - Mossoró/RN

Mais em Golpe

Subir