Redes Sociais

REDE NEWS 360

Responsabilidade fugidia

Armando Lúcio

Responsabilidade fugidia

Todas as pessoas reclamam de acidentes ou incidentes que ocorrem pelo Brasil afora, não demorando a culpar e responsabilizar pessoas e instituições pela fiscalização deficiente ou pouco esforço para que as normas de segurança sejam respeitadas para o bem das pessoas que vão utilizar determinadas instalações, e para o público, em geral.

Acontece que quando temos que cumprir as normas referentes a determinados procedimentos e exigidas pelos órgãos de fiscalização, controle e regulamentações, usamos os mais diversos expedientes e escusas para que as normas de segurança não sejam desrespeitadas. É o caso de alguns petrechos, como palcos e camarotes, das festividades afetas ao Mossoró cidade junina. A começar pelo pouco caso com o tempo de aprontar as instalações, que deveriam ser de alguns dias para a checagem  regular de todos os equipamentos, os quais aprontam – e quando aprontam – em cima da hora, não há tempo suficiente para a verificação.

Na verdade, acredito que cada equipamento que não fosse entregue à fiscalização até quarenta e oito horas para a verificação final, não deveria ser liberado, por falta de tempo hábil para a verificação das instalações. Interditando-se de imediato, a não ser que uma lanterna mambembe aparecesse, sob forma de provimento jurisdicional, e assumisse toda a responsabilidade.

Sua Excelência, o Magistrado que autorizou o funcionamento do equipamento deveria ser responsabilizado por qualquer sinistro que viesse a ocorrer no que foi liberado, vergonhosamente, para um único dia. Pode-se dizer que não aconteceu nada, mas se acontecesse, o Magistrado seria responsável.

Parabéns ao Corpo de Bombeiros pela atitude correta e responsável com que atuou. Quem não atuou para que as instalações ficassem prontas, receba o meu mais veemente protesto pelo amadorismo ou falta de responsabilidade na preservação da segurança. Responsabilidade pessoal.

 

Comentários

comentário(s)

Mais em Armando Lúcio

Subir