Redes Sociais

REDE NEWS 360

Insegurança pública continua em alta

Erick Guerra

Insegurança pública continua em alta

Sem quaisquer freios, a Insegurança Pública cresce no RN, sem que haja sinalização de estratégia global coerente, por parte do Estado, de combate à altura do problema.

O Comandante recentemente exonerado da PMRN, Coronel Azevedo, saiu denunciando a significativa redução do orçamento da instituição, junto com o aumento das atribuições. A situação é precária de qualquer ponto de vista, na PM: salários atrasados, viaturas em péssimo estado de conservação, pouco combustível e limitado efetivo.

Já na Polícia Civil do RN, a novidade é que a Associação dos Delegados ( ADEPOL) resolveu fazer campanha contra a falta de investimentos e o descaso com a Instituição – que está em muito pior estado do que a PMRN: a PCRN opera com menos de 25% do efetivo previsto em Lei!

Sequer o edital para o concurso público de ingresso nas duas polícias foi lançado, embora tenha sido anunciado já uma dezena de vezes, por uma série de autoridades da SESED, nos últimos 2 anos. A própria Secretária de Segurança Pública do Estado o anunciou para o “mês que vem”, faz alguns meses…

Nas ruas da capital, assaltos e homicídios em ritmo galopante fazem vítimas já entre a cúpula do Judiciário do Estado. No interior, a violência é do mesmo jeito: em Mossoró, a onda é de “arrastões” em Escolas e Hospitais. O tráfico de drogas toma conta do Estado todo, as Facções Criminosas se responsabilizam pela Segurança Pública de certas Regiões.

Enquanto isso, a Secretaria de Transportes Urbanos aprimora seu sistema de aplicação de multas de trânsito através de câmeras, ao mesmo tempo que o videomonitoramento de Segurança feito pelo CIOSP tem apresentado problemas. Por falar em CIOSP ( que mudou de nome para COPOM e, parece, voltou à nomenclatura antiga), quem conseguir atendimento no Disk Emergência 190, na Grande Natal, ganha um prêmio!

Para completar, o Sistema Penitenciário tem apresentado falhas e fugas constantes. Para se ter uma idéia, há caso de preso solto por engano e de fuga de preso custodiado em hospital. Os Agentes Penitenciários estão sem condições de trabalho, mas sendo obrigados a pagar com o risco da própria vida pelo descaso do Governo com o Sistema Prisional. O Grupo de Operações Especiais da SEJUC está virtualmente dissolvido, empregado para tapar buracos de escala de serviço rotineiro, e teve seu comandante exonerado na surdina. Segundo se comenta, o Secretário de Justiça e Cidadania tem mau relacionamento com os Agentes Penitenciários ( em geral), o que gera um clima péssimo internamente.

O quadro geral é estarrecedor, de verdade. Segundo análise estatística do Instituto Obvio, a violência cresceu cerca de 25% esse ano no RN, comparado ao mesmo período do ano passado, que foi considerado o ano mais violento da História do RN!

A pergunta que fica no ar, não é “aonde vamos parar”… Já se vê que não tem como parar por aqui, nem num ponto previsível adiante. A pergunta correta, dada a conjuntura, é: ” O que se inicia a partir desse caos indomável”?

Comentários

comentário(s)

Mais em Erick Guerra

Subir