Redes Sociais

REDE NEWS 360

Observando o trânsito

Armando Lúcio

Observando o trânsito

Mossoró precisa definir, com urgência, seu fluxo de veículos em alguns locais vitais, como é o caso do bairro Presidente Costa e Silva, o qual abriga o complexo judiciário, com intenso tráfego, a Universidade Federal do Semi árido – UFERSA, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN e o Instituto Federal de Educação – IFRN.

Não seria grande esforço, mas lógica cartesiana, a abertura de uma via de ligação entre a Ruas Antônio Campos e Alameda das Imburanas, cerca de trezentos metros, escoando considerável parte do tráfego do campus central da UERN e do chamado “Alto da Pelonha” e até do Conjunto Vingt Rosado, que estrangula a rotatória fantasma entre a Leste-Oeste e a BR 110, tanto quanto no sentido inverso em direção à UERN.

A Rua Alameda das Carnaubeiras, onde se situa o complexo judiciário não pode continuar de mão dupla, mas no sentido único de quem sobe vindo da Avenida Francisco Mota, a BR 110, e a descida, também em sentido único, da Alameda das Imburanas, continuando pela Rua Rosineide Alves Medeiros. Acidentes, inconvenientes e maior fluição do tráfego naquelas vias, impondo-se maior segurança e comodidade das vias que, inicialmente foram projetadas para um fluxo que hoje teve um incremento de centenas de vezes mais, pois esses estabelecimentos públicos são incrementados por restaurantes, escritórios, clínicas e outras empresas prestadoras de serviços.

O mesmo se diga com relação à rua onde se situa o IFRN, a Rua Raimundo Firmino de Oliveira, via pública estreitíssima, como artéria de circulação em ambos os sentidos, que os transportes escolares – e mesmo os não escolares com paradas para carga e descarga, embarques e desembarques, acabam por obstruir o tráfego em qualquer direção quando param por tempos infindáveis à espera do término das aulas. Nesse caso, uma via paralela, a Rua Padre Cícero deveria ser alternativa de retorno no sentido Bairro Presidente Costa e Silva para o Alto de São Manoel, deixando a rua do IFRN, Raimundo Firmino de Oliveira, no sentido único Alto de São Manoel para Bairro Costa e Silva.

Essas pequenas sugestões poderiam otimizar o trânsito local, e qualquer usuário do trecho vai sentir o incomparável melhoramento da organização do tráfego urbano. Aquelas vias foram projetadas há três décadas ou mais, quando nem se cogitava no burburinho e ocupação da área que hoje ocorre.

Tais observações foram colhidas depois de longas conversas com pessoas que utilizam aquelas vias de acesso e com os próprios moradores, e se aguarda a sensibilidade dos responsáveis pela configuração da nossa malha viária colocada à disposição do contribuinte e usuário.

Armando Lúcio Ribeiro
Promotor de Justiça e Professor da UERN

Comentários

comentário(s)

Mais em Armando Lúcio

Subir