Redes Sociais

REDE NEWS 360

Precisamos falar sobre Autismo: o transtorno que afeta cerca de 2 milhões de brasileiros

Psicodialogando

Precisamos falar sobre Autismo: o transtorno que afeta cerca de 2 milhões de brasileiros

No dia 2 de abril, comemora-se o dia mundial de conscientização do autismo, um transtorno que afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo e quase 2 milhões de brasileiros, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora tamanha relevância dos números, ainda é preciso muito investimento nos setores sociais, de saúde e educação. A visibilidade das campanhas de conscientização tem como objetivo disseminar informação e fortalecer ainda mais as políticas de inclusão.

Atualmente, o Transtorno do Espectro Autista, popularmente conhecido como TEA, abrange desde sintomas mais leves, a exemplo da dificuldade e/ou pouco interesse em interações sociais, até comprometimentos mais severos no desenvolvimento neurológico e psicomotor.

Em todo caso, dada a importância do diagnóstico e tratamento precoce, que são conduzidos por médicos especialistas, deve-se preconizar a inclusão de terapias, a exemplo do acompanhamento psicológico, psicopedagógico, fonoaudiológico e terapia ocupacional, bem como planos educacionais e outros passos que garantam assistência por toda a vida.

Embora as causas ainda sejam inconclusivas, não é possível falar em cura deste transtorno, todavia, seus sintomas podem ser identificados, trabalhados, amenizados e adequados para o melhor convívio social e desempenho nas atividades laborais.

Em Mossoró, o Núcleo de Desenvolvimento Humano (@ndhmossoro) vem crescendo no atendimento a esse público, com destaque para a equipe de 12 psicólogos, além de nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicopedagoga e outras alternativas terapêuticas. São ofertados os serviços de psicoterapia individual e em grupo, psicomotricidade relacional, integração sensorial, método ABA, testagem neuropsicológica e outros. Além dos atendimentos particulares, o espaço tem convênio com planos de saúde e oferece projetos de clínica social.

Coordenado por mim e pela assistente social Carmem Azevedo, deixo aqui a nossa homenagem aos pais, mães, educadores e profissionais de saúde que trabalham diariamente com o compromisso e a responsabilidade da inclusão social desse e de outros transtornos, promovendo a saúde e o bem-estar que estão ao alcance, regados de muito amor e dedicação pelo que se faz.

Agradeço especialmente aos familiares dos nossos pacientes, que nos confiam suas pedras mais preciosas, e nos dão a honra de receber seus abraços e mais puros sorrisos a cada vez que nos encontramos, fazendo-nos ter a certeza do quanto vale a pena seguir nessa jornada a cada “pequeno” progresso que testemunhamos.

Comentários

comentário(s)

Psicóloga e mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atua como psicóloga clínica no Núcleo de Desenvolvimento Humano, em Mossoró - (CRP-RN: 17/3108). Formada pela Escola Experimental de Psicologia e Psicoterapia Fenomenológico-Existencial. Formada pela English School of Canada, em Toronto.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Psicodialogando

Subir