Redes Sociais

REDE NEWS 360

Porto-ilha é interditado e compromete economia do RN

Interdição

Porto-ilha é interditado e compromete economia do RN

O Terminal Salineiro de Areia Branca, o Porto-ilha, voltou a ser interditado na manhã desta quinta-feira (12). Equipes doInstituto Brasileiro de Meio Ambiente e de Recursos Naturais Renováveis (Ibama), vindas de Brasília, encontraram irregularidades na estrutura. O Porto-ilha é administrado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern).

O prejuízo à economia potiguar é incalculável. Só para se ter uma ideia, o Rio Grande do Norte transporta por ano seis milhões de toneladas de sal, dos quais 2,4 milhões são pelo Porto-ilha.

Com a interdição da estrutura, o transporte fica inviável e o principal concorrente do estado, o Chile, ganha força. Além disso, o RN é responsável pela produção de 97% de todo o sal do país.

Nota

Vale lembrar que o mesmo Porto-ilha já havia sido interditado em dezembro do ano passado pelo Ministério do Trabalho Emprego (MTE), após constatação de irregularidades.

Foram 15 dias de interdição, com graves consequências na economia.

Leia na íntegra, abaixo, nota da Codern sobre a interdição:

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) está concentrando todos os esforços no objetivo de atender as exigências do IBAMA relacionadas ao Terminal Salineiro de Areia Branca.

O Diretor-Presidente, Fernando Dinoá Medeiros Filho, está se encaminhando à Brasília para reuniões junto ao Ministério do Meio Ambiente e IBAMA, além da disponibilidade para assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), tendo em vista já dispor de um Plano de Ação elaborado e pronto para ser executado.

*Do Blog Saulo Vale

Foto: Reprodução

Comentários

comentário(s)

Sistema Rede News 360 de Comunicação - Mossoró/RN

Mais em Interdição

Subir