Redes Sociais

RN 360º

RN 360º

Para Getúlio crise da saúde no RN requer auxílio do Governo Federal

Saúde Pública

Para Getúlio crise da saúde no RN requer auxílio do Governo Federal

A necessidade de auxílio do Governo Federal através de recursos financeiros para conter a crise no setor de saúde pública do Estado foi defendida pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) durante seu pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (14). O parlamentar é membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, que visitou o hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, na última sexta-feira (10).

“O Rio Grande do Norte está falido e precisa com toda tenacidade da ajuda federal, porque saúde custa caro e uma resposta tem que ser dada à sociedade. Como médico sempre entendi que saúde não é para se fazer política ideológica, desde o início do atual governo que temos tomado iniciativa de propor diálogo e entendimento a fim de buscar saída para essa tragédia que está sendo o atendimento à saúde da nossa população”, afirmou o deputado.

Getúlio Rêgo disse reconhecer que o atual governo não é responsável pela crise que se instalou no Rio Grande do Norte, que “já vem de tempos tardios, fruto da incapacidade de pessoas para o exercício do cargo de Ministro da Saúde”. O parlamentar disse que a crise não é de gestão, mas gerada pelas dificuldades financeiras e vem se ampliando, provocando a necessidade de uma parceria dos Governos Estadual e Federal em busca de soluções.

O deputado citou a demanda reprimida de procedimentos nas unidades hospitalares do RN e fez um apelo ao governo para que sejam retomadas as obras de ampliação do hospital de Parnamirim, que deverá receber 60 leitos de enfermaria e um de cirurgia. “A situação é de penúria e tem que ser enfrentada com auxílio do governo federal”, afirmou.

Em aparte, o deputado José Dias (PSDB) citou o problema das longas esperas dos pacientes nas filas e o caso de uma senhora de idade avançada aguardando por uma cirurgia.

Foto: Eduardo Maia

Comentários

comentário(s)

RN 360º - Seu portal de notícias.

Mais em Saúde Pública

Subir