Redes Sociais

RN 360º

Trump atinge aprovação recorde e tentará reeleição nos EUA

AP Photo/Alex Brandon

Mundo

Trump atinge aprovação recorde e tentará reeleição nos EUA

O índice de aprovação do presidente Donald Trump chegou ao ponto mais alto de seu mandato: 44%, de acordo com uma pesquisa do jornal Washington Post e da emissora ABC.

O principal fator para essa melhora foi a percepção dos americanos de que ele faz um bom trabalho no campo econômico. O levantamento também mostra que Trump tem chances reais de se reeleger, apesar de a disputa prometer ser acirrada.

Em quatro cenários para as eleições de 2020 ele derrotaria os candidatos democratas Bernie Sanders, Kamala Harris, Elizabeth Warren e Pete Budajedge. Trump perderia apenas para Joe Biden, ex-vice-presidente de Barack Obama (2009-2017).

A aprovação de Trump entre os americanos aptos a votar é de 44%, uma alta de cinco pontos percentuais desde abril. Porém mais da metade dos americanos, 53%, desaprova o presidente.

Eleitores

O levantamento mostra ainda diferenças expressivas entre homens e mulheres em relação aos candidatos que o apoiam, uma tendência que tem se mantido durante a presidência do republicano.

Essa disparidade foi crucial nas eleições de meio mandato de 2018, quando democratas conquistaram a maioria na Câmara dos Deputados em grande parte por causa do voto feminino.

Nesta nova pesquisa, os homens preferem Trump a cinco possíveis candidatos democratas, embora fiquem divididos em uma eventual disputa do presidente contra Biden.

Já as mulheres escolhem os democratas ao atual presidente em todos os cenários.

Avaliação dos setores

A economia é a única área em que o presidente norte-americano alcança números positivos, com 51% de aprovação.

Nas oito áreas incluídas no levantamento, o presidente americano registra índices negativos que vão desde 7% de aprovação em relação a impostos a 33% em relação a mudanças climáticas.

Mais da metade dos americanos desaprova seu desempenho em questões de imigração ilegal, acesso à saúde, aborto e violência com armas de fogo.

*Via Jovem Pan

Comentários

comentário(s)

RN 360º - Seu portal de notícias.

Mais em Mundo

Subir