Redes Sociais

Justiça Federal no RN revoga prisão de Eduardo Cunha; com mandados pendentes, ex-presidente da Câmara não poderá ser solto

Foto: Cristiano Mariz/VEJA

Política

Justiça Federal no RN revoga prisão de Eduardo Cunha; com mandados pendentes, ex-presidente da Câmara não poderá ser solto

Atendendo a decisão da 1ª Turma do Tribunal Federal Regional da 5ª Região que anulou a prisão preventiva do ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ), em novembro, a Justiça Federal do RN expediu soltura do parlamentar, que ainda permanecerá preso, pois responde ainda a processos em Brasília e Paraná.

O colegiado do TRF acolheu a tese da defesa do ex-presidente da Câmara por dois votos a um, de que os argumentos do pedido não se sustentavam mais e que o prazo da prisão já havia se estendido demais.

A prisão preventiva que foi anulada diz respeito ao caso em que Cunha e o ex-deputado federal Eduardo Alves (MDB-RN) são acusados de receber propinas de empreiteiras envolvidas na construção da Arena das Dunas, em Natal (RN) — uma das sedes da Copa do Mundo de 2014.

Entre os argumentos da defesa de Cunha listados no pedido de Habeas Corpus está o fato de que “todo o grupo político aliado ao paciente, à época, não está mais nos poderes dos executivos federal e estaduais e, por essa razão, o decreto prisional deveria ser revogado”.

*Via Justiça Potiguar

Comentários

comentário(s)

RN 360º - Seu portal de notícias.

Mais em Política

Subir