terça-feira, março 2, 2021

Sem ação, em duas semanas Brasil viverá cenário de guerra, dizem especialistas

“Vamos ter pessoas morrendo em casa ou morrendo na porta dos hospitais, porque não vamos ter onde interná-las. Vamos ter um cenário de guerra”,...
More

    Últimas Notícias

    Como está a situação dos terceirizados da Educação? A secretária explica

    Por William Robson

    “Nosso presente de ano-novo foi chegar à secretaria e ver vários empenhos cancelados. Só aqui foram 29 páginas”. A declaração da secretária municipal de Educação, Hubeônia Alencar, mostra a dimensão financeira já explicitada pela equipe econômica da prefeitura, mas agora a situação é denunciada pela gestora da pasta de maior orçamento de Mossoró.

    A secretária aproveitou a entrevista aos jornalistas William Robson e Bruno Barreto para o programa do Youtube “Foro de Moscow” desta sexta-feira (19) para explicitar o panorama financeiro da Secretaria de Educação. Além de detalhar aspectos envolvendo ao empenho, detalhou a situação dos terceirizados da Educação.

    Reprodução

    “Há um certo movimento que está espalhando que não estamos pagando. Isso não é verdade”, disse a secretária Hubeônia. “Nós só podemos pagar depois da apresentação de toda a documentação da empresa. Até ontem (quinta-feira, 18) não tinha recebido. Estava agora há pouco acompanhada de uma encarregada da empresa responsável. E venho aqui esclarecer que os profissionais ainda não receberam por esta razão”, adiantou.

    A empresa terceirizada que presta serviços à Secretaria de Educação do Município é a Athos, que somados aos trabalhadores da Saúde, conta com 400 servidores. Metade esta na Educação e aguardam os salários de dezembro. Os atrasos eram constantes na gestão passada e, mesmo com a mudança de gestor, os compromissos ficaram pendentes. No início do ano passado, por exemplo, a Athos chegou a acumular três meses de atraso a seus servidores.

    Hubeônia comentou que a empresa apresentou a documentação que faltava na tarde desta quinta-feira (19). “Nosso primeiro ato hoje pela manhã foi encaminhar este processo. É nosso interesse porque sabemos como a falta de dinheiro ocasiona. No entanto, não podemos nos precipitar e colocar adiante qualquer processo sem a devida documentação. Estamos tendo cuidado, sobretudo neste início de governo, onde estamos conhecendo a realidade”, comentou.

    O processo da empresa já se encontra na Controladoria do Município e após a análise de todo a documentação, o pagamento será efetuado. Vale lembrar que esta questão já foi abordada pelo prefeito Allyson Bezerra, na ocasião da leitura da mensagem anual na Câmara de Mossoró.

    O prefeito Allyson Bezerra, quando conversava com os terceirizados na porta da Câmara, em 10 de fevereiro

    No dia 10 de fevereiro, um grupo de trabalhadores de empresas terceirizadas o aguardava na entrada do Legislativo em busca de explicações sobre atrasos que seguem desde de dezembro. O prefeito fez questão de conversar com o grupo e, entre aqueles mais exaltados, explicou que o pagamento dependia de repasse de documentação necessária por parte das empresas. Naquele momento, somente uma empresa repassou a documentação exigida na Secretaria de Administração, neste caso, a Estratégia Serviços e Representações.

    “Por isso, não é descompromisso da secretária ou do prefeito. Na gestão pública, tudo tem um trâmite, que quem está de fora não conhece. Mesmo se tivermos os recursos disponíveis, é necessário este trâmite”, concluiu a secretária.

    Assista à entrevista completa no Foro de Moscow:

    Últimas Notícias

    Veja Também