quarta-feira, abril 14, 2021

Sem lockdown, chegaremos a 5 mil mortes diárias no fim de abril, diz pesquisador da Fiocruz

Coordenador do Observatório Covid-19 da Fiocruz, o professor Carlos Machado é um especialista em grandes desastres na área da saúde. Há mais de 20...
More

    Últimas Notícias

    Fátima Bezerra (PT), sem concorrente até o momento para o pleito de 2022

    E segue em frente, a professora/governadora do Rio Grande do Norte, em sua corrida à reeleição nas eleições de 2022. Até o momento, sem encontrar nenhum obstáculo, de natureza política, que venha impedi-la de administrar o Estado entre 2023 e 2026. Do lado oposicionista, um bate cabeça jamais visto nas últimas décadas, no tocante a encontrar nome à altura de concorrer com a atual gestora, que apesar dessa terrível pandemia, tem conseguido solucionar problemas até certo ponto se achavam desconfortáveis à população. Registros de pessoas que pudessem peitar a governante mas, por algum motivo, foram logo retirados da lista. Serviriam somente para formar palanques objetivando eleger deputados e senadores. Nas urnas, teriam votações pífias. E ninguém se acha exposto a isso. São coisas do passado.  A gestão Fátima Bezerra, vem se caracterizando como uma espécie de “dever de casa” e portanto, merecedora de uma segunda chance. Levemos em conta sim que, ainda faltam quase dois anos para a campanha eleitoral. No entanto, em outras épocas, à essa data, já se tinha certo o governante futuro. Aguardar.  

    Foto: Reprodução

    SALÁRIOS EM DIA

    E nestas questões relativas ao “dever de casa”, devemos citar o pagamento em dia dos servidores públicos estaduais; já quitado metade das quatro folhas de salários deixadas em atraso por gestões passadas e o que vem sendo possível fazer para conter o desenfreado avanço da pandemia de Covid-19, que atormenta todo o mundo. Da mesma forma, o cumprimento de compromissos com fornecedores e investimentos em obras de infra estrutura. Importante.  

    SENADO

    Apenas uma vaga é oferecida a cada Estado da República Federativa do Brasil nas eleições de 2022. Bem mais fácil do que o pleito passado, se observarmos os nomes que são citados para a disputa, no caso aqui do RN. Do lado contrário ao Governo Fátima, é quase uma obrigação eleger o ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho (PSDB), isso se ele conseguir se segurar nessa ‘corda bamba’ que se encontra lá em Brasília.

    DEMISSÃO

    É perceptível que alas do Governo Bolsonaro estão pedindo o cargo ora ocupado por Rogério Marinho que, também não tem “falado a mesma língua” do seu colega potiguar, deputado federal Fábio Farias (PSD), Ministro das Comunicações. Há quem diga que os dois não se harmonizaram em cima de um mesmo palanque político. Outro emblema sobre o pré-candidato tucano é que ele carrega nos ombros os almejos das classes altas da sociedade.

    IDEM NO SITUACIONISMO

    A governadora Fátima Bezerra (PT) também não está bem servida nesta área. O  atual senador Jean Paul Prates (PT), mesmo sendo um homem bastante preparado, não tem popularidade. Chegou à Câmara alta do País, como suplente da presente gestora potiguar em 2014. Carrega consigo a pecha de não ser originário de terras potiguares e galgou esse patamar político amparado no discurso da hoje mandatária do RN.

    UM EXEMPLO

    E não é preciso ir muito longe nesses prognósticos. Basta voltarmos os olhares para as eleições de 2020, quando ele foi candidato a prefeito de Natal e obteve um fracassado desempenho. Quer ser candidato ao senado e é direito seu. No entanto, seria melhor utilizado em quadros de uma eventual gestão, a ser inaugurada em 2023. A continuar com esse propósito, estará fadado a atirar e o projétil sair pela culatra. Vamos atentar às conversas!!

    ELEIÇÕES 2022

    Sempre passou e continuará passando por Mossoró, o resultado de eleições ao Governo do RN. E não tenho dúvidas de que o prefeito Allyson Bezerra (SD), que vem de uma grande vitória no pleito municipal passado e com a avaliação em alta até agora, nesses primeiros 60 dias, de acordo com o povo, tem por obrigação ser visto e chamado ao diálogo. E se a governadora Fátima Bezerra usar de bom comedimento, logo abrirá esse canal de conversa. É importante isso.

    INDICAÇÕES

    Poderia sair de Mossoró, um candidato a vice na chapa encabeçada por Fátima Bezerra, com indicação do prefeito Allyson Bezerra.  O Solidariedade, partido ao qual Allyson  é filiado, segue ampliando suas fileiras a nível de RN. E se não tanto, também um nome ao senado federal. São duas performances fortes no Estado – Fátima e Allyson-, com amplas chances de vitória. Assim diz o jornalista Carlos Santos: “ouvidos no chão”. Eu digo que “a cobra vai piar” nas eleições de 2022 no RN.

    KELPS LIMA 

    É candidato a deputado federal. “Prego batido e ponta virada!”. Com amparo do prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra. Kelps foi quem incentivou Allyson a entrar na política e, não demorou muito passou a comandar os destinos do segundo maior município do RN, em densidade demográfica. Tenho conhecimento de que em breve, o parlamentar norte-rio-grandense, instalará na cidade, uma extensão do seu gabinete. É o início de um grande projeto.

    INTERAÇÃO

    Dessa forma, o deputado Kelps e o prefeito Allyson, se acharam mais em consonância com povo de Mossoró e regiões do baixo, alto e médio oeste potiguar, além da Costa Branca. O Partido Solidariedade trabalha no RN para eleger pelo menos um dos seus nomes ao parlamento federal. Já conta com um suplente de federal e hoje é o presidente da Câmara Municipal de Mossoró, o vereador de primeiro mandato Lawrence Amorim.

    COVID-19/CALAMIDADE

    Os municípios de Serra do Mel e Apodi, no entorno de Mossoró, tiveram seus decretos de renovação da situação de calamidade pública, em virtude da pandemia de COVID-19, aprovados pelo Governo do Estado e Assembleia Legislativa do RN. A secretaria do Palácio José Augusto alerta para o caso de que outras urbanizações em igual estado, se coloquem atentos aos prazos de validade destes documentos, caso necessitem de renovação desta situação.

    ANTÔNIO JÁCOME

    Um nome hoje pouco lembrado pelos que fazem a política do Rio Grande do Norte. Após o insucesso na disputa por uma vaga ao senado federal no último pleito, o de 2018, simplesmente ele mergulhou. Mas, precisa ser reinserido nesta seara. Tem vasto histórico. Já foi vereador de Natal, deputado estadual, vice- governador, quando a gestora era a professora Wilma de Faria, e deputado federal. É integrante de segmento importante e forte, o evangélico. Um homem sério que a política precisa manter em seus quadros. Dispõe de exímia experiência. No entanto, pelo que tomei conhecimento, Antônio Jácome não se entende bem com o prefeito de Natal, Álvaro Dias. Saiu descontente do último pleito por não ter recebido o apoio merecido. Enfrentou uma campanha difícil ao senado, quando na verdade estaria com sua vaga garantida na Câmara dos Deputados. O ex-parlamentar, merece ser convidado a retornar ao convívio com a vida pública. Sempre trabalhou com seriedade e, certamente muito tem a contribuir com qualquer grupamento de ideias que necessitem de sua presença e apoio.

    Últimas Notícias

     


    Veja Também