quarta-feira, abril 14, 2021

Sem lockdown, chegaremos a 5 mil mortes diárias no fim de abril, diz pesquisador da Fiocruz

Coordenador do Observatório Covid-19 da Fiocruz, o professor Carlos Machado é um especialista em grandes desastres na área da saúde. Há mais de 20...
More

    Últimas Notícias

    Três homens e uma mulher são mortos a tiros em chacina na Zona Oeste de Natal

    Crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (2) na comunidade do Mosquito, às margens do Rio Potengi.

    Três homens e uma mulher com idades entre 23 e 26 anos foram assassinados a tiros em uma chacina que aconteceu na madrugada desta terça-feira (2) na comunidade do Mosquito, localizada às margens do Rio Potengi, na Zona Oeste de Natal. Segundo a polícia, o crime aconteceu entre 3h e 4h.

    Homens armados entraram na comunidade, invadiram casas, além de uma igreja evangélica. As quatro vítimas foram tiradas de casa levadas até uma rua ao lado da linha de trem que passa pela localidade, onde todas foram executadas, algumas com tiro na cabeça.

    Policiais guardam local de crime na comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal, onde aconteceu uma chacina na madrugada desta terça (2). — Foto: Keber Teixeira/Inter TV Cabugi
    Policiais guardam local de crime na comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal, onde aconteceu uma chacina na madrugada desta terça (2). — Foto: Keber Teixeira/Inter TV Cabugi

    As vítimas foram identificadas como:

    • Alice de Melo Silva, de 23 anos
    • Josenildo Paulino da Silva, de 24 anos
    • Thiago Fabrizio Santana da Silva, de 25 anos
    • Tiago José da Silva, de 26 anos

    Thiago Fabrizio Santana da Silva, de 25 anos, usava tornozeleira eletrônica.

    Documentos de identidade de três das quatro vítimas mortas em chacina na comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
    Documentos de identidade de três das quatro vítimas mortas em chacina na comunidade do Mosquito, na Zona Oeste de Natal. — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

    Ninguém soube informar à polícia a quantidade de criminosos envolvidos no crime. Após a chacina, a polícia foi acionada ao local e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil deu início à investigação sobre o caso.

    A motivação do crime ainda será investigada, mas segundo policiais militares pode ter relação com a disputa entre facções criminosas que atuam no tráfico de drogas.

    O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) enviou equipes ao local para dar início à perícia e recolher os corpos das vítimas.

    Carros da Polícia Militar na comunidade do Mosquito, após chacina na madrugada desta terça-feira (2) — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
    Carros da Polícia Militar na comunidade do Mosquito, após chacina na madrugada desta terça-feira (2) — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

    G1-RN

    Últimas Notícias

     


    Veja Também