terça-feira, outubro 26, 2021

Brasil terá terceira onda de Covid no inverno e 751 mil mortos até setembro se não acelerar vacinação, diz estudo

O Brasil registrou queda de 19% na média móvel de mortes por Covid-19 nas duas últimas semanas. Em 18 das 27 unidades de federação,...
More

    Últimas Notícias

    Que bandas mossoroenses você precisa ouvir neste Dia Mundial do Rock?

    Prepara o som, porque hoje é dia de desmoralizar a segunda-feira. Vamos conhecer algumas das bandas mais representativas do rock mossoroense, com sugestões de lives e clipes.

    Por William Robson

    Você sabe por que o Dia Mundial do Rock é celebrado no dia 13 de julho? Foi neste dia que ocorreu o icônico festival Live Aid, em 1985, reunindo alguns dos maiores nomes da música mundial da época a fim de arrecadar fundos para auxiliar o combate à fome na África. Até hoje, apresentações apoteóticas como a do Queen ficaram  guardadas para sempre.

    O  Live Aid foi uma ideia do cantor irlandês Bob Geldof que buscou realizar um feito ambicioso: realizar dois festivais em estádios lotados, um no John F. Kennedy Stadium, na Filadélfia, EUA, e o outro no lendário Wembley Stadium, em Londres, Inglaterra. Além dos cerca de 80 mil espectadores em cada, segundo relatos na imprensa, havia uma plateia estimada em 2 bilhões de pessoas pelo mundo inteiro assistindo pela televisão.

    Por esta razão, este dia é lembrado para celebrar grandes bandas e hits do rock. O estilo é difundido no mundo todo e, em Mossoró, a cena do rock sempre esteve presente. Desde os tempos da Jovem Guarda, influenciada pelos Beatles, até os sons mais pesados, a cidade está sempre em evidência no Estado tanto em bandas autorais, quanto em projetos covers. Conheça dez grupos destacados na cidade.

    Prepara o som, porque hoje é dia de desmoralizar a segunda-feira. Vamos conhecer algumas das bandas mais representativas do rock mossoroense, com sugestões de suas lives e clipes:

    Robinzband

    A banda que vem alcançando público cada vez maior no RN e também em outros Estados, é conduzida pelo vocalista Robinho, que montou seu próprio projeto, após período na banda Sfinge. Com ele, grande parte dos músicos deixaram a banda anterior e passaram a apostar no novo grupo. A banda toca covers internacionais, mas prepara o próprio repertório.

    Caixa Pop

    O resgate do rock internacional oitentista, estilo Simply Red, Morrissey e Chris Isaak, faz desta banda uma das mais requisitadas pelos bares e eventos da cidade. Com recursos de samples, cuidados nos detalhes dos covers que executam, versatilidade e educação dos músicos, o Caixa Pop gravou sua live recentemente. O fato de ter uma vocalista feminina faz toda a diferença para que o repertório seja mais abrangente, como por exemplo, incluir canções de Cindy Lauper.

    Sonora

    A banda tem o perfil cover, buscando a vibe do hard rock romântico que é bem o estilo do vocalista João Paulo Arnald. Por sinal, o vocalista é um experiente artista da cidade passando por várias bandas  até formar este projeto e gravar recentemente a sua live em que canções de Bon Jovi não podem ficar de fora.

    Time

    A banda cover do Pink Floyd faz parte de um sonho pessoal do vocalista Cleber Dimarzzio. Para isso, conta com músicos experientes e também fãs da banda britânica. Isso valoriza muito a execução dos arranjos e solos, sobretudo, quando os integrantes conhecem o trabalho de seus ídolos em detalhes. A Time preparou a sua live em especial na TCM, exibida no dia 17 de julho.

    Banda MPTrês

    Uma das bandas de pop e rock mais tradicionais e conhecidas de Mossoró, a Mptrês se volta a tocar covers de bandas nacionais e internacionais, com variação de ritmos atuais e clássicos do rock, como Pink Floyd, Guns ´n´ Roses e bandas nacionais, como Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, Legião Urbana  e Natiruts, ou seja, um  repertório especial para os eventos dos mais variados públicos.

    Rádio Moscou

    Banda liderada pelo baixista Tiago Sabiá, a Rádio Moscou alterna rock nacional e internacional com bastante desenvoltura. Uma de suas apresentações mais marcantes foi na abertura do show de Nando Reis, no estacionamento do Partage Shopping. A banda vem trabalhando em projetos autorais e vinha com boa agenda de apresentações nos bares de Mossoró, evidentemente, antes da pandemia.

    Alfredo e os Caras

    Alfredo e os Caras é uma das bandas mais tradicionais de Mossoró, quando você incluir aí o Garagem 31, grupo do qual derivou. Liderado por Assis Neto, produtor de várias bandas e discos de grupos da terra, além de promover festivais e show sempre com a temática voltada à incentivar o rock na cidade, o Alfredo e os Caras tem composições próprias que são executadas nos shows, e clipes com atores locais e muito bem humorados.

    Comumraio

    A banda é mossoroense, mas a maior parte dos seus integrantes se mudaram para Umarizal. O vocalista e letrista Joelson do Souto montou a banda com o baixista Raphael Luiz, com quem tocava no Cumadre Cristina, a primeira banda de rock de Umarizal. Depois saurgiu o Comumraio,  que gravou um disco com oito músicas, misturando blues e rock, e foi produzido por Paulinho Aires, da banda Caixa Pop. O grupo ainda conta com o baterista William Robson. Segundo Joelson, o nome da banda é uma referência ao filme “O Poderoso Chefão” (1972), de Francis Ford Coppola. “No filme, quando Michael Corleone vê Apollonia Vitelli, sua primeira esposa, ele diz que foi como se tivesse sido atingido por um raio. A partir disso, Raphael fez a letra e depois trabalhamos na música”, disse em entrevista.

    Toca-Fita de Corcel

    Banda formada há mais de cinco anos, é remanescente de uma banda de reggae do vocalista Diôgo Cruz. Em entrevista ao blog Rock de Verdade, o então baixista da banda,  Juan Mendonça, hoje na Robinzband, explicou que  não gostava muito de reggae, o que terminou formatando o repertório da banda.  “Fui trazendo as minhas referências musicais aos poucos e vimos que era melhor mudar o nome da banda“, disse.

    Tremendões

    A banda tem repertório voltado aos anos 60, quando a Jovem Guarda estava em alta. Mesmo assim, inclui canções das décadas de 50 até 80. Porém, são as bandas influenciadas pelos Beatles e  que integraram a Jovem Guarda, como Renato e seus Blue Caps, Pholhas, Roberto Carlos, Fevers, que ocupam a maior parte do set list do grupo.

    Banda H

    O grupo liderado pelo guitarrista e vocalista Herbert Motta tem como proposta passear pelo rock dos anos 70 e 80. Reúne músicos importantes da cena local, como o baixista Luis e o violonista Jonas e se destaca pelo repertório variado e com astral lá em cima.

    Últimas Notícias

     


    Veja Também