terça-feira, novembro 30, 2021

4ª ONDA: Diretora da OMS se monstra preocupada com avanço da COVID-19 e carnaval no Brasil

O mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia do novo coronavírus. A avaliação é da diretora-geral adjunta de acesso a medicamentos e...
More

    Últimas Notícias

    O AGRO É PARA VOCÊ

    A maior Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada do país, a EXPOFRUIT, já consolidada em nosso calendário de eventos, acontecerá nos próximos dias 24, 25 e 26 de Novembro. A feira une a iniciativa privada, poder público e universidades, buscando novas soluções alternativas para produção e logística, ações políticas e normativas para o contínuo amadurecimento da atividade.

    Muito além das ricas paisagens, sabores e o prazer de trabalhar no campo, o agronegócio tem alcançado cada vez mais um papel protagonista no crescimento do país. Para se ter uma ideia de sua relevante participação na economia brasileira, no ano de 2020, o setor foi o único a apresentar resultados positivos, representando, de acordo com o IBGE, 26,6% do nosso PIB.

    Diante de um cenário adverso com aumento de custo de insumos provocado pela variação cambial, gargalos na cadeia logística, variações climáticas, o setor tem demonstrado bastante firmeza mantendo o Brasil no posto de terceiro maior exportador de frutas do mundo. Uma conquista que só foi possível através de tecnologias, boas práticas e principalmente a resiliência dos agroempreendedores.

    O mercado de capitais tem sido um sempre presente aliado ao segmento, trazendo soluções financeiras que não só alavancam mas também protegem esse crescimento. É um mercado bastante participativo e democrático onde aproxima o agroempreendedor e o investidor comum em um notável alinhamento de interesses. 

    Nele, as empresas conseguem reduzir seus custos para capitalizar-se diversificando a origem do crédito com taxas mais atrativas do que caso fossem pleiteá-las em uma única instituição financeira. 

    Na outra ponta, o investidor torna-se credor dessas empresas, recebendo juros maiores do que as instituições financeiras costumam oferecer. Esses títulos podem vir com taxas de juros pré-fixadas ou pós-fixadas atreladas à um indexador: CDI ou inflação, como é o caso da Debênture TAEB15 da empresa TEREOS AÇÚCAR E ENERGIA BRASIL S.A. que está pagando IPCA (inflação) + 5,46% a.a., um prêmio bastante atrativo se levarmos em conta que a inflação nos últimos 12 meses chegou ao patamar de 2 dígitos. 

    Uma outra vantagem é que existem investimentos no setor agro em que o investidor é  isento de pagar imposto de renda, como é o caso das LCA’s (Letras de Crédito do Agronegócio). Um exemplo bem prático disso é a LCA BTG que paga um cupom mensal de 103% do CDI, equivalente a um CDB que paga 121,18% do CDI, antes de descontar o IR. No exemplo do gráfico abaixo temos a rentabilidade para R$ 100.000,00 que estivessem alocados nessa LCA hoje*:

    *simulação realizada em 19/11/2021

    Para quem gosta de fazer bons investimentos e quer diversificar seu portfólio de risco, a exposição ao AGRO se mostra cada vez mais eminente. Bem mais até que o já popularizado setor imobiliário que corresponde a 5% do PIB brasileiro, ante a seus 26,6% e forte potencial de crescimento.

    Desejo muito sucesso ao evento e parabenizo, desde já, a todos os seus idealizadores, em especial aos meus amigos e clientes Luiz Roberto Maldonado Barcelos, diretor institucional da ABRAFRUTAS a quem tenho total respeito e admiração e não menos importante João Manoel Lopez Lima, Diretor de Fitossanidade da COEX no Rio Grande do Norte, pelo trabalho realizado em um momento ainda indefinido quanto a realização de eventos presenciais.

    DISCLAIMER: As informações aqui contidas são de caráter exclusivamente informativo, não constituindo recomendação, oferta de venda ou análise de investimento.

    Últimas Notícias

     


    Veja Também