sexta-feira, janeiro 21, 2022

4ª ONDA: Diretora da OMS se monstra preocupada com avanço da COVID-19 e carnaval no Brasil

O mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia do novo coronavírus. A avaliação é da diretora-geral adjunta de acesso a medicamentos e...
More

    Últimas Notícias

    Potiguares que tomaram dose única da vacina Janssen contra Covid devem receber reforço com Pfizer, orienta Sesap

    Reforço para vacinados com a Janssen pode ser aplicado a partir de dois meses. Sesap também orientou que municípios reduzam intervalo da dose de reforço para quem tomou outras vacinas para quatro meses.

    Moradores do Rio Grande do Norte que tomaram a dose única da vacina da Janssen contra a Covid-19 deverão tomar reforço com o imunizante da Pfizer. A orientação está em uma nota técnica divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quinta (9).

    O intervalo para aplicação da dose de reforço, nesse público, é a partir dos dois meses, de acordo com o comunicado enviado aos municípios potiguares.

    Ainda de acordo com a nota técnica, essa parcela da população não precisa da aplicação de uma terceira dose, porque a primeira já é considerada esquema vacinal primário e a segunda é a dose de reforço, ao contrário das outras vacinas, que precisaram de duas doses para completar o esquema e depois, ainda contam com o reforço.

    Segundo a Sesap, a medida foi adotada por causa de uma série de fatores. Um deles é que os lotes de vacina Janssen enviados ao estado seriem insuficientes para realizar o reforço de todas as pessoas que tomaram a dose única do imunizante há mais de dois meses.

    O estado também alertou para o risco de perda de doses da vacina Pfizer que estão armazenadas nos municípios e perto da validade. Após descongelamento, as vacinas têm prazo de 31 dias para serem usadas.

    “O reforço para o imunizante da janssen também é satisfatório com vacinas heterólogas e vem sendo realizado em outros estados diante da escassez de janssen”, diz a nota técnica.

    O reforço pode ser feito com a vacina da Janssen, mas na falta de doses, deve ser feito com Pfizer.

    Redução do prazo para dose de reforço

    No documento, o governo também oficializou a orientação para que os município com grande estoque de vacina reduzam o prazo para aplicação do reforço para quatro meses, no caso das outras vacinas. O governo afirma que a organização mundial da saúde considera o prazo de três a seis meses para esse reforço confiável.

    De acordo com o estado, por causa da redução da demanda, no fim do ano, as doses da Pfizer deverão ser mantidas congeladas na Central Estadual de Rede de Frios durante dezembro, mas os municípios poderão fazer as solicitações quando necessário, de acordo coma cota disponível.

    “O Estado do Rio Grande do Norte reforça que em caso de doses próximas ao vencimento que não serão utilizadas oportunamente, recomendamos que os municípios comuniquem à Regional de Saúde (Ursap) para realizar remanejamento e assim otimizar a utilização das doses da vacina contra Covid-19”, diz a nota.

    Outra orientação é que o público a partir dos 18 anos que for tomar a primeira dose só seja vacinado com Pfizer ou Coronavac.

    G1-RN

    Últimas Notícias

     


    Veja Também